Rafael Dabul Fotografia | fotógrafo | retratos

  • LinkedIn
  • Instagram
Algumas fotos que acompanham os textos do livro de poesias Quando o verão 
do Rodrigo Tadeu Gonçalves.
me espanta a permanência das coisas que a
gente faz pra se sentir mais duradouro
o rodapé a coluna a relação
a colagem microatomica
suprassegmental
universal
o pó
são tão poucas fotos
que sobraram de você
que tenho até medo de olhar
entrepassos do passado
como o suave
compasso em que percute inesperado som
como o bater de ferraduras distantes
no escuro
sonho-impasse paroxismo
inimputável
como a força impele
à morte
os que não deixam nem bilhete
muitos assombros há mas não
pode haver mais assombro que o 
homem que pra além do mar
espumante por vento sul
vai; ondas ameaçando so-
bre
ti, antígone
délia nave
quilhas são palavras tão ousadas
rasgam mar e ouvido atento à
concha eternamente
soando oceano
enquanto délia só
pode ser azul
falta o fim do ruído incessante
pra que ouçamos as folhas
não seu farfalhar, mas o murmúrio
telepático de
suas aspirações mais altas
logo-site-format.png